ACCV ajuda a armar o Baile.

A Comunidade Cultural Virtual tem como uma das suas missões a promoção de artistas e músicos nacionais nas plataformas sociais, nesse sentido é com muito orgulho que anunciamos o nosso apoio em termos de divulgação e tecnologia ao projecto Baile Popular.

Para início de baile temos para oferecer entradas duplas para o primeiro concerto de apresentação do grupo, para ter direito aos convites basta nos informar por mail ( accvirtual@gmail.com ) e em breve entraremos em contacto consigo.

É a primeira vez em Portugal que um concerto é exclusivamente reservado para os utilizadores das redes sociais e temos todo o gosto em ajudar a armar o baile.

O que fazem juntos três dos melhores músicos de jazz, um dos maiores compositores Portugueses, um grande letrista e quatro cantores alentejanos?

Imagine Só!…Armam um Baile Popular.

http://www.facebook.com/bailepopular

Brevemente vamos anunciar o concerto em Second Life 🙂 🙂

Advertisements

Reis ao Vivo em Portugal em directo para o Second Life.

No dia 30 de Março em Lisboa, Reis vão dar um concerto com transmissão em directo para o Second Life desde o Coração de Lisboa, mais concretamente do espaço interior da Loja dos CTT nos Restauradores, com entrada gratuita a partir das 13h30.

Todos estão convidados a assistir , seja na ilha dos CTT no Second life ( world in Touch ) seja na Loja dos CTT nos Restauradores a um exemplo vivo de tecnologia associado as artes.

O concerto ao vivo antecede a série de 3 concertos que o Projecto Reis vai dar em Portugal:

Dia 1 de Abril – Lisboa, Musicbox pelas 23:00

Dia 2 de Abril – Estarreja, Cine Teatro pelas 22:30

Dia 3 de Abril, Porto, Passos Manuel (Horário ainda a confirmar)

Reis é um  projecto musical bem conhecido dos utilizadores da plataforma  Second Life pelas centenas de concertos já realizados.

Aqui fica o convite para assistir ao concerto e o video do grupo.

Xutos & Pontapés – Sem Eira nem Beira

Sem eira nem beira

Canção dos Xutos transformada em manifesto contra Sócrates 

Quem conhecer a discografia dos Xutos & Pontapés sabe que o cariz de intervenção e alerta social marcaram sempre presença nas letras das músicas. Mas os membros desta banda nunca quiseram vestir a roupagem de líderes de uma revolução política, nem apoiam, enquanto colectivo, qualquer partido político, assegura Zé Pedro, guitarrista dos Xutos. Por isso, é com alguma surpresa que o grupo assiste à euforia em torno da canção Sem eira nem beira, que integra o novíssimo álbum Xutos & Pontapés, disco de originais que foi lançado na passada semana.

Interpretar esta faixa, cantada pelo baterista Kalu, como um hino contra as políticas do Governo socialista é “deturpar” a intenção do grupo. “Não há aqui alvos a abater”, diz, em resposta ao facto de o refrão começar com a frase Senhor engenheiro, dê-me um pouco de atenção. “Não queremos fazer um ataque político a ninguém. A letra exprime mais um grito de revolta. E é um alerta para o estado da Justiça e para uma classe política em geral que, volta e meia, toma atitudes que deixam os cidadãos desamparados”, justifica. 

O grupo não poderia prever o impacto desta faixa do disco que celebra os 30 anos de carreira do colectivo e que será apresentado pela primeira vez ao vivo a 24 de Abril, no Seixal. Neste contexto, Zé Pedro insiste que qualquer aproveitamento da música para criticar e contestar o Governo não receberá a “solidariedade” dos Xutos. 

Zé Pedro, que, diz, até “simpatiza” com o primeiro-ministro José Sócrates, aponta ainda que quando Tim, o vocalista, escreveu o texto para a música de Kalu, tiveram de optar entre “senhor engenheiro” e “senhor doutor”: “Optámos por engenheiro por causa do actual primeiro-ministro, mas nunca quisemos fazer um ataque político directo.” 

Tim escreveu a letra de Sem eira nem beira já em estúdio, conta Zé Pedro, e “em cima da hora”. “Falámos que seria interessante trabalhar uma temática de intervenção e com alguma rebeldia, porque a música é do Kalu e seria ele a cantá-la”, afirma. 

O guitarrista dos Xutos não viu o vídeo transmitido no Jornal Nacional da TVI, no passado fim-de-semana – imagens de José Sócrates em inaugurações e na Assembleia da República, tendo em fundo a música Sem eira nem beira. Mas Zé Pedro não tem dúvidas de que a ideia da TVI foi uma “deturpação” das “intenções” dos Xutos.

Fonte: Captomente

E os Xutos vão ser sempre os Xutos 🙂

Reis & Aldo Brizzi

O duo irá actuar hoje, 28 Fev 23h (3 SL) na ilha Alma

Não percam. 

http://reis.conexaovivo.com.br/

http://www.aldobrizzi.net/


Song “Scrittura”

vocals Reis 

music and electronics Aldo Brizzi

From the artists:

““Loving Glance” concert tour in Brazil on March, September, November; Chile and Bolivia on October; : in Europe on June, July, December 2007, Mexico on March 2008; Europe May 2008; USA and Mexico in October 2008.

Electronic music produced by Aldo Brizzi with live vocals expanded beyond melancholy female voice by Reis. 

It developes into a wide range of electronic and electronic-influenced music and combines elements of trip hop, IDM, and classical into brazilian blends such as bossa nova. Tempo varies from quite downtempo to very fast in breakcore-derived and drum’n bass styles. 

Melodies and harmonies create a rich and tense sound that emphasizes the erotic, mystic and poetic themes of the lyrics and their realities, stranger than dreams. 

Reis live presence is etheral and hypnotic. She sings lyrics in English, Portugues, Italian, French, with the charme of her typical Brazilian voice. 

 

Reis is a singer from Bahia, Brazil. Main female role to the pop opera Rei Brasil, in celebration of Brazilian 500th anniversary, with an audience of 6,000 people on each performance. In 2002 Reis recital “Brizzi do Brasil”, two months at Teatro XVIII, in Salvador, featuring Caetano Veloso, Arnaldo Antunes, Virginia Rodrigues, Margareth Menezes and Zeca Baleiro, among others as special guests. Tours in Italy, France, Germany, UK, Chile, Bolivia and Egypt (Cairo Opera House).

Special guest in in 2004 Manuel Paulo’s album (EMI), togheter with Arnaldo Antunes and Arto Lindsay. In 2005  release of Reis debut album “Aço do Açúcar” composed and produced by Aldo Brizzi. In 2005 world première of “Mambo Mistico” musical produced by Theatre de Chaillot – Paris, 55 performances with Reis as main character.

 

Aldo Brizzi is a composer and producer born in Italy and living in Brazil. Prizes Trofeu Caymmi – Brazil 2004 (the cd “Brizzi do Brazil” as best recording of the year 2003), Les Souffleur – Paris 2005 (the musical “Mambo Mistico” as “best music for theatre 2004-05”). In December 2002 releases the CD: “Brizzi do Brasil” (Eldorado Brasil/Sony). Featuring Caetano Veloso, Gilberto Gil, Teresa Salgueiro, Tom Zé, Carlinhos Brown, Arnaldo Antunes and Olodum. The track “Mistério de Afrodite” was selected from the A. Hepburn Foundation for the Unicef compilation 2005.

In 2006 Madredeus vocalist Teresa Salgueiro releases the album “Obrigado” (platinum disc in Europe) with two tracks composed and produced by Aldo Brizzi (EMI).

 

 

 


A TSF no Second Life

“Vamos ao fim da rua, vamos ao fim do mundo”.

Esta frase já conhecida da TSF provavelmente terá em breve de ser revista.

Durante cerca de 15 dias a TSF foi mais longe, procurou a razão das razões deste mundo virtual tridimensional.

Comunicou, conviveu e esteve com a “open mind” de quem não conhecendo se entrega a descoberta de este novo mundo.

Da mesma forma a comunidade os recebeu da mesma forma que recebe qualquer novo pioneiro que chega lembrando-se que quando iniciaram a aventura alguém esteve também lá para os ajudar.

Foi mesmo possivel a alguns ter a gentileza de  a abrir a porta das suas casas bem reais para receber e conversar sobre este novo meio de comunicar.

A grande reportagem passa esta Quinta – Feira pelas 19horas até “lá” e depois do “si”muitas surpresas ainda estão tranquilamente preparadas

Deixo aqui o link da TSF para o video e da Comunidade Cultural Virtual, e agradeço toda a ajuda que possam dar a quem vai chegar pela primeira vez para vestir a “Segunda Pele”.

FXF on Second Life!!!

FXF played several times on Second Life as a band of covers.

Composed by Xenya Skytower (Xénia Pereira), Frederik Minotaur (Frederico Ferreira) and Fabyo Skytower (Fábio Ferreira).

Tplourenco Forcella, the founder of “Alma Portuguesa” was the first person who believed in their work and invited them to perform on his island on Second Life.

This made Xenya the first famale  Portuguese singer singing on Second Life. Something she is proud of.

Here is a preview of some of their performances!!

Os FXF tocaram várias vezes no Second Life como uma banda de covers.

Composta por Xenya Skytower (Xénia Pereira), Frederik Minotaur (Frederico Ferreira) e Fabyo Skytower (Fábio Ferreira).

Tplourenco Forcella, o fundador da “Alma Portuguesa” (no SL) foi a primeira pessoa a acreditar no trabalho da banda e a convida-los para actuar na sua ilha dentro do Second Life.

Assim a Xenya torna-se a primeira cantora portuguesa a cantar no Second Life. Algo de que ela se sente orgulhosa..

Aqui está um “preview” de algumas das sua actuações!

Members:

Xenya – Vocals

Frederik – Guitar, Piano

Fabio – Drums

XeniaPereira

Serão sempre bem vindos.

São estas coisas que fazem isto tudo valer a pena.

🙂

Do Second Life para a Real Life

Tive o enorme prazer de conhecer hoje na vida real o compositor e escritor  Aldo Brizzi ( Ala dos Namorados, Caetano veloso,Teresa salgueiro entre outros) e a Cantora Reis, em final de Tourné Europeia que os levou a cidades como Roma, Milão e Paris. De regresso ao Brasil fizerem uma escala de 24 horas em Portugal onde aproveitamos para nos conhecer e partilhar um bom jantar de bacalhau,  música, debate, animada conversa, risos e sorrisos, tiers, sims,venues etc?

Epá!

Eu escrevi tiers, sims e venues?

Haaaaaa, pois, era disso que queria falar, do Second Life para a Real Life!!!

Conheci os dois  no Second Life, “yep” eles tocam no Second Life com os nomes de Ald Alter e Reis Alter e são fantásticos aliás para eles nada de novo apenas um seguimento logico de um myspace que lhes tem dado alegrias e que os tem levado a espectáculos um pouco por todo o mundo e com vários álbuns publicados… furando a lógica das editoras cada vez mais retrógradas sobre a música ( salvo raras excepções). Aliás cada vez mais o público decide quem é de qualidade… cada vez mais isso vai ser uma realidade.

Por ex. a nova musica do álbum a solo de Teresa Salgueiro Mistério de Afrodite adivinhem de quem é e quando foi editada pela primeira vez em CD*?

Agora de volta ao Brasil e ao seu teatro em breve vão voltar ao SL para cantar e utilizar da melhor maneira esta plataforma de comunicação para promover o seu trabalho. Quem sabe de regresso a Europa em Março pode ser que tenhamos o prazer de os ver cantar ao vivo por cá.

Isto é a magia do Second Life

*O autor e compositor é Aldo Brizzi e a música saiu pela primeira vez num álbum em 2004  ( brizzi do brasil), álbum esse que nenhuma editora publicou em portugal 😦

PS: Ajudamos todos, repito todos aqueles que quiserem promover a sua arte no Second Life