Carta de Amor XI

Naúfraga de Ti

Ando há deriva num mar turbulento cujas águas tranquilas teimam em chegar.

Ao longe vejo o meu porto de abrigo que se afasta cada vez que me aproximo: És tu.

Perdeste-te de mim e quanto mais quero regressar a ti mais longe te vejo.

Aceno-te e nem me vês.

Esbracejo, grito e nem uma resposta.

Estou presa a ti e tu olhas tranquilamente para o outro lado da ilha.

O lado oposto àquele em que me encontraste.

Não vês os meus acenos e não me ouves a chamar-te.

Não adianta nadar, porque arrastas a ilha contigo.

E eu, fico aqui, nestas águas turbulentas à procura de um novo porto onde me sinta segura ainda que sozinha, mas em paz.

Hoje morri de saudade tuas. Muito mais do que ontem e, de certeza, muito menos que amanhã.

Estou naúfraga de ti.

por Menina Blue

Chuva

2 Responses to “Carta de Amor XI”

  1. Sonya Says:

    Tia zulinha…bolas!!!!!!! Está linda! Divinal! Fantabulástica!😀

  2. Ofland Says:

    Aproveito para comentar nesta todas as 11 cartas (mais as do mote do TP).

    É giro ler o que a malta aqui escreve. Escrevi isto há quase um ano (neste ou no Portucalis, não me apetece ir à procura) e esta opinião mantém-se.

    É bom participar. É bom pertencer a este grupo.


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: