A proposito do filme designado, supostamente, por “Second Life”.

A questao do nome realmente e’ importante.
Mas a legislacao dos registos tem coisas que ainda nao percebi.
Para os pequenos parece mais flexivel mas, quando as marcas sao globais, a conversa e’ outra.
E’ facil encontrar negocios com o mesmo nome mas de sectores diferentes – quando estiverdes na rua haveis de reparar.
Isto e’ legal.
Agora quando estamos a falar de grandes marcas ha’ uma diferenca.
Um cinico poderia dizer: “e’ tudo poder financeiro”.
Porem, ha’ mesmo diversos tipos de registos e uns sao mais abrangentes do que outros.
Digo isto por ter trabalhado na multinacional “Starbucks” – a maior do ramo das cafetarias – que chegou ao ponto de registar nomes de regioes etiopes, como se fossem suas!
E os produtores de cafe’ etiopes nem podiam vender o seu produto usando o nome das regioes onde estao ha’ milenios!
O governo da Etiopia veio ao barulho, mas a Starbucks e’ mais poderosa do que ele e sabe como funcionam os registos de marcas, melhor do que qualquer outro.
A Starbucks ate’ chegou a usar o nome de Timor Loro Sae!
Quando vi aquilo comecei a fazer perguntas…
Mas, que eu saiba, com Timor eles nao registaram.
Alguem, ou alguma coisa, os deve ter impedido…Quanto ao filme…
Duvido muito que ele tenha pedido autorizacao.
Ate’ porque os LL teriam recusado.
O motivo e’ simples: para manter uma marca com valor no mercado, ela nao pode ser associada a elementos que lhe sejam totalmente estranhos.
A associacao da SL com este filme e’, claramente, uma menos valia.
Muito diferente foi ver os episodios da “CSI New York” em que a SL era o ambiente principal.
Os LL viram, perfeitamente, que a associacao da marca “SL” ‘a marca “CSI” era uma clara mais valia:
expor a SL, em milhoes de televisores por todo o mundo, numa das series mais vistas, actualmente, era demasiado bom para ser desperdicado.
Ja’ o envolvimento com o realizador deste filme – nao faco ideia quem seja – nao traria qualquer mais valia aos LL.
A quantia ridicula que ele pagaria, nao compensaria o prejuizo para a marca.
Mas po-lo em tribunal, ‘a posteriori, para obter uma compensacao ja’ valera’ a pena.
Nao so’ os LL poderao obter mais dinheiro e publicidade como mostrarao, a potenciais prevaricadores, que levarao a tribunal quem quer que seja que use a designacao “Second Life” para obter proventos financeiros.
No entanto, e’ preciso ressalvar a liberdade artistica.
Se o realizador conseguir demonstrar que o “seu Second Life” nao pode ser confundido com a SL, e que o nome faz sentido com a historia, entao talvez de…
Aguardemos…

3 Responses to “A proposito do filme designado, supostamente, por “Second Life”.”

  1. ElectroescadaS Says:

    Portugal Decosta escreveu:
    “Se o realizador conseguir demonstrar que o “seu Second Life” nao pode ser confundido com a SL, e que o nome faz sentido com a historia, entao talvez de…”

    Estejamos a precipitar-nos???:mrgreen:

  2. Naima Aya Says:

    Não percebo porque andam a “arrancar” cabelos com algo que nem é do nosso domínio, se a Linden tem algum problema com um filme com o no me SL ou não isso é problema deles não é?

    Por acaso até bebo um Chá Tetley que tem o nome “linden”🙂 ainda não me deu na cabeça de vir embirrar com isso.

    Das duas uma ou acho mm que isso não me interessa em nada ou então o chá deu-me a volta a cabeça, mas parece-me que estamos a rebulhar algo que já foi de longe clarificado.

  3. ElectroescadaS Says:

    Não te esqueças das bolachinhas para acompanhar o Fábio…:mrgreen:


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: