Um estranho em terra estranha

Ele há coisas a acabar
Mas há tantas a começar
Ficar atento
Saber usar
Saber dar tempo
Tempo que não há p’ra dar

Ter ideias e sentir
Estar atento ao que vai vir
Se não perder a esperança
se souber aguentar
Se não perder
Serei eu capaz de dar

Só sei que amar é querer-me a mim
E querer-me a mim dá-me o poder
De inventar, de conseguir
Atravessar um grande rio
Entre o voltar e o partir
Estranha vontade de amar

(pêndulo, xutos & pontapés)

Porquê este post? 

Sei lá. Porque  sempre adorei a música. Porque desde que a ouvi ontem à noite não me sai da cabeça. Porque….

Sei lá. Porque me apeteceu.

One Response to “Um estranho em terra estranha”

  1. Portugal Decosta Says:

    Por acaso nao tens uma musiquita dos “Sarrafadas e Caneladas”?
    Ouvi dizer que sao muito bons!:mrgreen:


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: