Eu e tu…Dar uma Volta…Pele e cabelos

Conheci o T. no dia em que o meu coração foi esmagado pelo Bartender do Hot Sax. Foi o convite dele para dançar que me fez cruzar o mundo e foi a primeira vez também, que lhe lancei o repto. Ok, eu admito. Se calhar “Eu e tu…dar uma volta…pele e cabelos” não é a forma mais articulada de propor ajuda. A verdade é que tinha acabado de me apaixonar (tragicamente, como depois se veio a revelar) o que dificulta o raciocínio de qualquer pessoa. Nunca me passou pela cabeça que o rapaz em causa interpretasse a frase como um convite para saltear bolinhas. Saltear como em “Salteadores das Bolinhas Perdidas”, não como em “Batatas salteadas com cogumelos”.
De facto o comportamento do rapaz, daí para a frente, foi sempre estranho. Chegava, cumprimentava-me educadamente, mas sempre que lhe oferecia ajuda calava-se bem caladinho e afastava-se. Eu sei que, se calhar, “Eu e tu…dar uma volta…pele e cabelos”, continuava a não ser a melhor forma de abordar a questão. Em minha defesa posso dizer que gosto da sonoridade da frase e que todos sabem que, em SL, nem tudo é o que parece. Prova disso é o facto de a frase “Até eu já andei aos beijos nas bolas do TP” ter sido dita em pleno Paradisus, sem chocar mentalidades nem provocar desacatos.
E as coisas poderiam ter continuado assim até hoje, não fora a ajuda da minha eterna noiva. Assim, aqui há dias, acordo com a seguinte frase no chat do Tagus:
-Tenho a certeza que ela se referia a um Makeover – proferida pela minha arrufadinha. Ao que se seguiu a afirmação do T:
– Julgava que ela queria dizer outra coisa.
Eu sei que sou uma avatar apreciadora do género oposto e que me queixo com frequência de solidão, mas daí a propor um raid às bolinhas a um avatar que acabei de conhecer, vai alguma distância. Esclarecidos os mal-entendidos, prosseguimos até à loja outlet da moda, onde procedemos ao prometido tratamento.
Tenho então agora o seguinte problema: é hábito no SL a pessoa que oferece o Makeover tornar-se Madrinha/Padrinho da pessoa ajudada que passa a Afilhado/a. Ora Madrinha/Afilhada é uma relação de parentesco que irá, efectivamente, impedir futuros encontros salteadores. Por outro lado, a ajuda a um avatar novo implica um quase inevitável nascimento de uma shape irresistível aliada a boa pele e excelente cabelos que fazem a frase “Eu e tu…dar uma volta…pele e cabelos” assumir toda uma nova pertinência.
Venho portanto pedir ajuda aos avatares mais experientes e mentores. Como se evita este complexo de Pigmaleão? Haverá maneira de controlar este impulso devorador de Galateios? Ou será melhor limitar-me a ajudar os avatares femininos.

Posted in SL. 10 Comments »

10 Responses to “Eu e tu…Dar uma Volta…Pele e cabelos”

  1. ElectroescadaS Says:

    O que eu acho na minha opinião de puto novo neste mundo meio estranho é que vocês dão importância a este mundo que aprenderam a gostar e possivelmente a amar…

    Vocês criaram um mundo das Barbies & Kens (como costumo brincar) onde tudo é perfeito, no entanto esquecem-se que por trás de um boneco que criamos ou não à nossa imagem existe uma pessoa real que pode ou não entender que o “coiso” é perfeito porque não o é…

    O que eu acho acima de tudo é que temos de comunicar e sermos verdadeiros connosco e convosco. Criar ilusões no “coiso” só para gozar os outros não me parece ser a forma ideial de brincarmos neste jogo de e para adultos mas vocês cada vez mais levam isto a sério.

    Quero lá saber se és uma top model tipo Pamela Anderson ou volumosa do tipo carro de assalto ou camião TIR mas o pouco que já conversei contigo pareces ser muito boa pessoa…

    Em relação a ajudar as pessoas dentro do “coiso” acho que essa situação requer um pouco de nós próprios, se nos sentimos ou não bem ao fazê-lo, revela que afinal num mundo imperfeito de pessoas totalmente diferentes de nós mas que em nome dum “coiso” convivemos com elas, independentemente de serem brancas,pretas, cor de rosas, abichadas, etc…

    Eu percebi que o teu texto “Linda Elora” em nada tem a ver com o que escrevi mas é como eu vejo o “coiso” tanto nas paisagens como nas pessoas que se “escondem” atrás dum quadrado…

    Entretanto eu procuro um sim de Wrestling onde poderemos andar à pancada sem destruirmos o “maravilhoso mundo do TP”🙂

    Bye…

  2. ElectroescadaS Says:

    Entretanto durante uns dia não apareço em Portucalis porque de certeza que vou ser banido…😈

  3. Afro Says:

    entao vais perder os pink floyd???

  4. ElectroescadaS Says:

    Não fazem o meu género musical…

    Mas podem encontrar-me em “Metalhead” ou no “Pitmosh”… :mrgreen:

  5. Sonya Says:

    Elora, minha querida

    Sinceramente acho que a relação parental madrinha/afilhado não deverá impedir o desenvolvimento de outro sentimento secundário! Afinal de contas se ele se tornou um avatar charmoso e elegante foi por tua causa, logo nada mais natural que tu própria tirares proveito disso mesmo.
    Assim, e isto é só um conselho de uma novata nestas coisas, deixa de lado os preconceitos familiares e convida o dito moço para umas danças nas famosas bolas do TP…😀

  6. Winter Says:

    Dado não existirem laços de consanguinidade (é assim que se escreve? hehehe) não penso que haja qualquer tipo de problema entre “Eu e tu…dar uma volta…pele e cabelos” na sua nova perspectiva (nova para ti, que para o afilhado já seria essa de início😉 )

    Aliás ajudar os novos residentes poderá passar também por aí, porque não? Fazem parte do percurso (ou não) e é sempre uma forma simpática de os ensinar a interagir com objectos;) Fica ao critério de padrinhos/madrinhas, afilhados/afilhadas😀

  7. Margarita Says:

    Pois, Elora, da última vez que sugeri a alguém que tratasse da pele e cabelos, com a minha ajuda, fui chamada de preconceituosa e acabei por cortar relações com essa pessoa, que com 9 meses de coiso ainda nem sequer tinha pensado nisso. A partir de agora, só ajudo mesmo quando me pedirem.

  8. mafaldahienrichs Says:

    Tinha um colega de liceu que costumava dizer constantemente a frase “Prima não conta…”, acompanhado por um sorriso maléfico com conotações eróticas que nada bem ficavam à personagem em questão.

    Se “prima não conta”, “afilhado também pode não contar” – digo, acompanhado por um sorriso maléfico.

    … mas os meus padrinhos que não se aflijam, que cão que ladra não morde e rezam as histórias bisbilhoteiras que o meu ser avatárico anda com uma vida preenchida.

    Parte II do comment:

    Ora tenho portanto a dizer que “arrufadinha” é dos melhores nomes ‘pasteleirícios’ que já proferimos uma à outra, embora ache que me vai levar ao desatre da balança, porque me dá sempre vontade de ir comer um desses doces pãezinhos.
    Tenho também a dizer que a minha noiva é a melhor noiva.
    Acabo com um coraçãozinho de computador,❤ , e com a promessa que nem todos os meus comentários são assim tão grandes.

    Post Scriptum do Comment:

    Frases dessas que possam ser mal entendidas, vão-me sempre lembrar uma certa taguense numa bela noite lisboeta, a proferir comentários sobre a necessidade de usar roupa interior em frente a uma discoteca da moda…. LOL

  9. Elora Says:

    Mafalda: estás enganada. A MINHA noiva é a melhor. E a MINHA mana também. Beijocas.

  10. Relações virtuais « Tagus Friends Weblog Says:

    […] Top Posts As vossas preferências musicaisO casamento dos DeusesFRIENDSHIP STARParabéns e felicidades, amigo!!!Eu e tu…Dar uma Volta…Pele e cabelos […]


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: