Pavonear (publicado no SL Luso a 11 de Março)

A profissão de Bartender é uma profissão solitária. Já antes falei na barreira física que é imposta pelo balcão e da distância que naturalmente surge entre que bebe e quem dá de beber. Isto nos dias mais animados. Nos dias mais lentos, o vento sopra devagar sobre as tábuas da esplanada de Laguna, agitando suavemente as lanternas e o barulho das ondas na praia são a minha única companhia, enquanto o Sol se põe lentamente, enchendo o Clube de reflexos vermelhos e dourados. Nesses dias em que o negócio está lento e a conversa é parca, é difícil resistir à tentação de provar as minhas próprias bebidas e a solução para o marasmo parece estar a um Long Island Iced Tea de distância.
Nestas noites, em que o calor nos aquece a pele e a solidão nos arrefece o espírito, apenas a força de vontade se interpõe entre a respeitabilidade inerente à profissão e um desastre completo. E se na maioria das noites é fácil resistir, outras há em que a loucura toma conta da alma e as consequências parecem irrelevantes. São noites em que a terceira bebida é normalmente o sinal para ir para casa, onde me aguarda um bar tão variado como o de Laguna e a feliz realidade de viver no céu, longe da curiosidade de eventuais vizinhos. Não sei dizer o que acontece ao certo porque conto apenas com a lua como testemunha e na manhã seguinte restam apenas garrafas vazias no bar de Lungu’s Haven e uma ou outra pena de pavão no jardim.
pavao_011.jpg
pavao_001.jpg

 Por isso, nas noites em que o Inverno se torna quente e o chat do Tagus está silencioso, lembrem-se de passar por Laguna para beber um copo, quanto mais não seja porque a vossa presença pode salvar a vida de um pavão.

Posted in SL. 4 Comments »

4 Responses to “Pavonear (publicado no SL Luso a 11 de Março)”

  1. pedroferreira Says:

    Lol, cuidado com os cocktails da elora, já viram o que pode acontecer não já?😉

  2. Cybertron Says:

    Não era profissão que gostasse de ter…😕

  3. Ofland Says:

    Querida Elora,

    Como o tema é solidão,
    Nada como Gedeão
    Masculino mas adequado
    Àquele que dizes ser o teu Fado!

    “Sós,
    irremediavelmente sós,
    como um astro perdido que arrefece.
    Todos passam por nós
    e ninguém nos conhece.

    Os que passam e os que ficam.
    Todos se desconhecem.
    Os astros nada explicam:
    Arrefecem

    Nesta envolvente solidão compacta,
    quer se grite ou não se grite,
    nenhum dar-se de outro se refracta,
    nenhum ser nós se transmite.

    Quem sente o meu sentimento
    sou eu só, e mais ninguém.
    Quem sofre o meu sofrimento
    sou eu só, e mais ninguém.
    Quem estremece este meu estremecimento
    sou eu só, e mais ninguém.

    Dão-se os lábios, dão-se os braços
    dão-se os olhos, dão-se os dedos,
    bocetas de mil segredos
    dão-se em pasmados compassos;
    dão-se as noites, e dão-se os dias,
    dão-se aflitivas esmolas,
    abrem-se e dão-se as corolas
    breves das carnes macias;
    dão-se os nervos, dá-se a vida,
    dá-se o sangue gota a gota,
    como uma braçada rota
    dá-se tudo e nada fica.

    Mas este íntimo secreto
    que no silêncio concreto,
    este oferecer-se de dentro
    num esgotamento completo,
    este ser-se sem disfarce,
    virgem de mal e de bem,
    este dar-se, este entregar-se,
    descobrir-se, e desflorar-se,
    é nosso de mais ninguém.”

    Poema do Homem Só, António Gedeão

    Com que então, és ” …uma mulher de parcas palavras…” não é? Para a próxima dizes-me isso a cantar, combinado?

    O mais sincero Abraço (se tiver braços suficientes para te envolver)
    Do Amigo que trazes no Pâncreas,

    Ofland 🙂

  4. Elora Says:

    Adoro Gedeão! Já cantar não sei…
    Obrigada. Beijos, amigo do pâncreas (que do figado seria desastroso)


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: